A viagem era de férias e para visitar a filha recém casada, mas acabou em tragédia. A família Reynayd perdeu 10 membros, de três gerações diferentes – avô Michel Reynaud, a sua ex-mulher, filhos e netos – no desastre do voo AH5015, da Air Argélia. A família vivia na região de Vale do Gier, em Loire, França.

Os Reynaud ainda equacionaram adiar a viagem, devido a uma neta ter partido uma perna, mas acabaram por seguir viagem, permanecendo apenas a neta em Loire. O Presidente da Câmara de Loire, Gerard Tardy, afirmou que “toda a cidade estava em choque” e que as bandeiras iam estar a meia haste por tempo indefinido, em homenagem à família.

Michel Reynaud era reformado da indústria e membro de uma sociedade de arte local. A ex-muher vivia em Lyon e acompanhava o ex-companheiro na viagem. Segundo Tardy, os Reynaud “eram um casal divorciado que convivia em harmonia”.

Em Gex, perto da fronteira com a Suíça, morava o filho Eric Reynaud com a sua mulher e os seus filhos. A cidade também ficou em choque com a noticia da tragédia: “Esta é uma notícia brutal. Tira da Terra uma família inteira”, disse Patrice Dunand, Presidente da Câmara de Gex. No facebook já foi criada uma página de apoio à família Reynaud.

 

Sem Título