O Governo anunciou esta quinta-feira a recondução de Pedro Santana Lopes como provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), cargo de desempenha há três anos. O ex-primeiro-ministro, que nas últimas semanas tem mostrado ambição em que se candidatar às eleições presidenciais que se disputam em janeiro de 2016, tem assim trabalho garantido até 2017 na Santa Casa.

“Considerando o muito relevante trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o primeiro-ministro e o ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social convidaram o Dr. Pedro Santana Lopes para continuar a desempenhar o cargo de Provedor. Foi também endereçado convite semelhante aos restantes membros da mesa desta instituição”, lê-se numa nota divulgada pelo gabinete do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Na nota é referido que, nos termos dos estatutos da Santa Casa Misericórida de Lisboa, o provedor é nomeado por despacho do primeiro-ministro e do ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, “por um período de três anos renováveis por iguais períodos”.

O vice-provedor e os vogais são nomeados pelo Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, ouvido o provedor, igualmente por um período de três anos renováveis por iguais períodos.

“Os despachos de nomeação serão publicados oportunamente, uma vez que o mandato da atual mesa da SCML apenas termina no próximo dia 13 de setembro”, lê-se ainda na nota do gabinete do primeiro-ministro.