Depois da morte de Paul von Hindenburg, que foi um ativo combatente durante a I Guerra Mundial e posteriormente presidente alemão entre 1925 e 1934, Adolfo Hitler tornou-se ditador absoluto do país, sob o título de Führer, que é como quem diz ‘Líder’. Hindenburg morreu a 2 de agosto de 1934 e nesse mesmo dia Hitler chegou ao posto máximo do regime nazi que implantou, que viria a resultar no período mais mortífero da história e numa mudança absoluta da geopolítica mundial. Foi há 80 anos.

Nesse início de agosto, o exército alemão fez um juramento de fidelidade ao seu novo comandante supremo e os últimos vestígios de um governo democrático foram desmantelados para abrir caminho para o Terceiro Reich de Hitler, que viria a cair 11 anos depois, com o fim da II Guerra Mundial.

Antes, em janeiro de 1933, o ainda vivo presidente Paul von Hindenburg, que já estava em idade bastante avançada, tinha nomeado Hitler chanceler alemão, o que representou os primeiros passos de preparação para a ascensão de Hitler. Um ano depois, Hitler viria a usar essa posição para se designar ‘líder máximo’ e acumular as duas posições de liderança.