Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Houve golos (dos bons), jogadores a desmaiarem em campo e uns alemães a levantarem o caneco no final. Até os árbitros tiveram uma novidade. E logo uma que deu nas vistas — o spray. Em todos os jogos do último Mundial, no Brasil, além de um apito, os árbitros tiveram sempre consigo uma lata de spray. Esta época, os oficiais da Premier League também a terão. E para se certificar disso mesmo, a liga inglesa encomendou duas mil latas do produto que ajuda a manter as distâncias na marcação de pontapés livre.

Será pouco? Não se sabe. Mas os responsáveis pelo campeonato, escreveu o Daily Telegraph, terão pedido aos árbitros ingleses que poupem no uso do spray — e que não o utilizem em livres marcados longe da baliza adversária.

A principal divisão do campeonato inglês conta com 20 equipas. De agosto a maio de 2015, a liga vai esticar-se por 38 jornadas o que, feitas as contas, dará um total de 380 encontros a realizar esta temporada. “Foi claro, ao ver o Mundial, que o spray beneficiou jogadores, árbitros e todos aqueles que assistiram aos jogos”, chegou a sublinhar, há tempos, Richard Scudamore, diretor executivo da Premier League, segundo o The Independent.

O spray permite que os árbitros assinalem na relva o local onde um pontapé livre deve ser batido, delimitando, também, a distância à qual a barreira de jogadores adversários deve estar. Após cerca de um minuto, a marca de spray desaparece da relva.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A decisão de munir os árbitros ingleses com uma lata de spray, aliás, parece ter sido bem recebido pelos adeptos da Premier League. Até hoje, a mensagem mais partilhada da conta oficial de Twitter da liga inglesa — mais de 10 mil retweets — foi precisamente aquela em que a liga anunciou, no final de julho, que iria utilizar o método nesta temporada.

O spray, recorde-se, foi utilizado pela primeira vez, pela FIFA, no Mundial de sub-20 de 2013. Em dezembro desse ano, o spray voltaria a ser utilizado no Mundial de Clubes, que se realizou em Marrocos e foi conquistado pelo Bayern de Munique. Esta época, será também utilizado na Liga dos Campeões e na Liga Europa, provas organizadas pela UEFA.