Terão sido cerca de 150 mil as pessoas que se manifestaram na tarde deste sábado em Londres contra os bombardeamentos israelitas à Faixa de Gaza, segundo os números da organização. Os protestos têm como objetivo pressionar o governo britânico a deixar de apoiar Israel, quer política e diplomaticamente, quer através do fornecimento de armas.

“[Esta manifestação] aumentará a pressão sobre o governo para impor um embargo ao fornecimento de armas ao Estado de Israel”, disse, em comunicado, The Palestine Solidarity Campaign, uma das várias organizações que se juntaram para fazer acontecer este protesto. Durante a marcha, que decorreu entre a sede da BBC e Hyde Park, os manifestantes passaram junto à Embaixada dos Estados Unidos com tarjas onde consideravam os ataques a Gaza como um “massacre”.

Um homem em cadeira de rodas que necessita de ajuda de uma máquina para respirar também quis sair à rua