As principais praças europeias abriram esta terça-feira em baixa ligeira, depois de o Presidente russo, Vladimir Putin, ter enviado ajuda humanitária para o sudeste da Ucrânia, com o PSI20 a acompanhar a tendência.

Poucos minutos após a abertura do mercado, o Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, seguia em queda de 0,23%, depois de há duas sessões ter registado o mínimo desde dezembro de 2013.

Igual tendência era seguida pelos índice de Londres, o FTSE 100, que perdia 0,15%, de Paris (CAC 40), que deslizava 0,56% e o de Frankfurt (DAX), a recuar 0,15%.

A praça de Madrid (IBEX 35) abriu quase na linha de água, a cair ligeiros 0,05% e a de Milão (FTSE MIB) deslizava 0,39%.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Rússia enviou 280 camiões para o sudeste da Ucrânia esta terça-feira de manhã, numa ação de ajuda humanitária que inclui alimentos, medicamentos e água, anunciou a Itar-Tass.

Os analistas aguardam a divulgação do índice de confiança dos investidores na Alemanha, medida pelo centro Zew, que segundo a média das estimativas dos economistas contactados pela Bloomberg, deverá ter caído para 54 em agosto, contra 61.8 em julho.

O PSI20, principal índice de Lisboa, seguia a tendência da Europa, ao cair 0,43%, para 5.337,74 pontos, depois de ter iniciado a sessão a deslizar 0,09%.

Na passada segunda-feira, o índice PSI20 fechou a perder 0,90%, para 5.360,89 pontos, num dia marcado pela exclusão das ações do Banco Espírito Santo (BES) e pelas fortes quedas da Portugal Telecom (PT).

Entre as 18 cotadas que agora compõem o índice de referência da praça portuguesa, seis fecharam em queda e 12 em terreno positivo.