O Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, celebrou na passada segunda-feira a “promissora” designação de Haidar al-Abadi para formar Governo no Iraque, pedindo ao chefe de Governo que forme o seu executivo o quanto antes.

A chegada de Haidar al-Abadi ao Governo é importante para enfrentar “as necessidades e queixas de todo o povo iraquiano” e efetuar uma transição pacífica no país, declarou Obama, numa declaração aos jornalistas em Washington.

“A única solução duradoura consiste na união dos iraquianos e na formação de um Governo inclusivo. E hoje o Iraque deu um promissor passo para esse esforço crucial com a designação de Haidar al-Abadi”, sustentou o Presidente norte-americano.

O secretário-geral da ONU expressou também a sua satisfação pela nomeação de Haidar al-Abadi para formar Governo no Iraque, pedindo ao xiita um executivo “amplo” e tido como aceitável para todos os setores da sociedade.

Em comunicado, Ban Ki-moon elogiou o primeiro-ministro indigitado e sublinhou que a sua chegada a chefe do Governo respeita a Constituição do país.

O responsável máximo da ONU apelou ainda ao novo primeiro-ministro do Iraque para formar o seu executivo dentro dos prazos previstos pela lei e pediu a todas as forças políticas do país para respeitarem este processo

O presidente iraquiano, Fuad Massum, encarregou hoje o xiita Haidar al-Abadi de formar o novo governo, durante uma breve cerimónia transmitida em direto pela televisão.

“O país está nas suas mãos”, declarou Massum a al-Abadi, pouco depois de este ter sido escolhido pelo bloco parlamentar xiita Aliança Nacional como seu candidato ao cargo de primeiro-ministro para substituir o cessante Nuri al-Maliki.

Haidar al-Abadi, nascido em 1952 e doutorado pela Universidade de Manchester, ocupava até agora o cargo de primeiro vice-presidente do parlamento.