Pelo menos cinco pessoas morreram esta quarta-feira na Faixa de Gaza, uma delas um jornalista estrangeiro, numa explosão acidental durante a desativação de um míssil israelita, segundo fontes oficiais e dos serviços de emergência.

“Vários peritos em explosivos morreram quando estavam a desmantelar um míssil em Beit Lahiya”, disse à agência France Presse o porta-voz do Ministério do Interior, Iyad al-Bouzam.

Os serviços de emergência contabilizaram pelo menos cinco mortos, quatro palestinianos e um jornalista estrangeiro. Outros cinco palestinianos ficaram gravemente feridos, entre os quais um jornalista local.

Um porta-voz dos serviços de emergência, Ashraf al-Qudra, disse à agência EFE que o estrangeiro era um repórter fotográfico de nacionalidade italiana.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A explosão acidental ocorreu quando está em curso um cessar-fogo de 72 horas, respeitado por ambos os lados e que termina na quinta-feira às 00h01 (22h01 de quarta-feira em Lisboa).

As ruínas de Gaza, bombardeada durante um mês pelas forças israelitas, escondem uma quantidade importante de munições, bombas e mísseis por explodir.