O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI 20, fechou nesta quinta-feira a subir pela segunda sessão consecutiva, ao avançar 1,02% para 5.507,64 pontos, com todos os títulos da banca a crescer. Depois de seis sessões a descer continuamente, o principal índice da bolsa portuguesa fechou hoje em alta pela segunda sessão consecutiva. Entre os agora 18 títulos, 14 valorizaram-se, a Portugal Telecom fechou inalterada (nos 1,41 euros) e os restantes três recuaram.

A Teixeira Duarte e o Banif lideraram os ganhos, ao avançarem 4,25% e 4% para 0,71 e 0,008 euros, respetivamente, seguidos do avanço de 3,64% do BPI para 1,31 euros. A EDP e a EDP Renováveis estiveram hoje em destaque, com a elétrica liderada por António Mexia a subir 1,94% para 3,36 euros; enquanto a sua subsidiária ganhou 2,69% para 5,07 euros, um dia depois de ter anunciado um novo contrato para a venda de energia com a duração de 15 anos com a Hoosier Energy para 25 megawatts (MW) do parque eólico Rail Splitter, nos EUA.

Com este contrato, a empresa liderada por Manso Neto reduziu a sua exposição ao mercado grossista nos EUA para 562 MW, representando apenas 6,5% do total da capacidade instalada em junho de 2014.

Já a Galp Energia, outro ‘peso pesado’ do PSI20, fechou com ganhos de 0,49% para 12,33 euros, após ter confirmado a descoberta de um quarto poço na bacia de Santos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Depois de ter aberto em queda, ainda que ligeira, a praça lisboeta recuperou, valorizando mais do que as principais praças europeias, no dia em que foi conhecido que a economia portuguesa cresceu 0,6% no segundo trimestre face ao primeiro e 0,8% face a igual período do ano passado, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A estimativa rápida divulgada hoje pelo Instituto mostra, assim, que a economia portuguesa desacelerou em termos homólogos já que no primeiro trimestre do ano havia crescido 1,3%. Já na evolução em cadeia, a economia voltou a crescer quando no primeiro trimestre tinha recuado 0,6%.

Já a economia da zona euro registou um crescimento nulo no segundo trimestre, face aos três meses anteriores, e um aumento de 0,7% em termos homólogos, divulgou hoje o Eurostat, gabinete de estatísticas da União Europeia. Londres avançou 0,43%, Paris 0,25% e Frankfurt 0,29%. Já a bolsa espanhola fechou em contraciclo, a perder 0,09%.