Já é hábito. Acontece com o primeiro, o segundo e todos os sucessores. Agora chegou-se à sexta geração de iPhone e o alarido em torno do novo smartphone da Apple volta a crescer. E agora a culpa é dos chineses. A marca norte-americana convocou um evento para 9 de setembro no qual o mundo crê que será desvendado o iPhone 6, mas uma das três maiores operadoras de rede móvel da China não quis esperar — e decidiu avançar com algumas especificações.

E não foram poucas. A quatro dias do alegado lançamento do iPhone 6, a China Telecom lançou uma campanha de pré-encomenda para o novo smartphone da Apple. Com cartazes, anúncios até um bónus a rondar os 25 euros caso a pessoa adira à iniciativa. E para acompanhar tudo isto, escreveu o site ZDnet.com, a operadora resolveu também dizer que o novo aparelho tem “uma câmara frontal melhorada, com 3 megapixel” e um “poderoso chip quad-core A8”.

Não se ficou por aqui. A China Telecom revelou também que cada iPhone virá com “uma bateria 2.100 mAh de longa duração” — a do iPhone 5S, recorde-se, é de 1.560 mAh –, além de melhorado um mecanismo de reconhecimento da impressão digital. A ser tudo verdade, estas nem são as principais novidades que foram desvendadas.

iPhoneChina

Imagem que o site ZDnet.com disponibilizou do alegado precário, e diferenciação de modelos, com que uma das operadoras chinesas está a fazer a campanha de pré-encomenda do novo iPhone 6

Ao que parece, a Unicom, outra operadora chinesa,  está a anunciar que os utilizadores poderão escolher entre um dois tipos de iPhone: a versão normal, com 13,9 centímetros de altura, e a versão Air, de 11,9 centímetros. A empresa até disponibilizou uma listagem com os preços para cada uma das versões que diz ter disponíveis para pré-encomenda. A resposta para tudo isto é só uma: esperar até a próxima terça-feira, 9 de setembro, e descobrir se eram verdade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR