O Ministério da Educação e Ciência vai reforçar em 2,2 milhões de euros o apoio a famílias com maiores dificuldades, aumentando assim a comparticipação relativa aos manuais escolares e ao material escolar, pode ler-se em nota enviada esta segunda-feira às redações.

Segundo o comunicado, foi determinado um aumento da comparticipação na ordem dos 5,7%, relativamente aos manuais escolares. Para o material escolar, a comparticipação passa de 13€ (no 2º ciclo) ou 15€ (no 3º ciclo e ensino secundário) no Escalão A para 16€, o que corresponde a um aumento de 23% e 6,5%, respetivamente. No Escalão B, passa de 6,5€ (2º ciclo) e 7,5€ (3º ciclo e ensino secundário) para 8€, correspondendo igualmente a um aumento de 23% e de 6,5%, respetivamente.

Ao Observador, Jorge Ascensão, presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP), disse esperar que este reforço seja no sentido de “abranger mais famílias”, tendo em conta que com a alteração dos requisitos de acesso à Ação Social Escolar, “muitas famílias que estavam no Escalão A passaram para o Escalão B e muitas deixaram de ter escalão”. Jorge Ascensão disse ainda que é desejável que esta “não seja uma medida isolada”, mas que “haja uma preocupação centrada nas necessidades que as famílias têm”.