A GNR registou durante a operação “Verão Seguro 2014”, realizada entre 1 de junho e 15 de setembro, 20.915 acidentes rodoviários, mais 539 do que em igual período do ano passado, mas menos mortos, anunciou hoje aquela corporação. Em comunicado, a GNR indica que entre 1 de junho e 15 de setembro foram registados 20.915 acidentes, mais 539 do que em igual período de 2013, 110 mortos, menos 28 do que no ano passado, 519 feridos graves (mais 14) e 7.218 feridos leves (mais 29).

Entre 1 de junho e 15 de setembro, a GNR efetuou 322.138 patrulhas rodoviárias tendo aplicado 159.653 processos de contraordenações, a maioria dos quais (3.373) por excesso de álcool no sangue e condução sem habilitação legal (1.236). Durante a operação, a GNR efetuou 353.861 testes de alcoolemia, tendo detetado 9.530 infrações. Dos 264 testes efetuados para detetar substâncias psicotrópicas, 45 deram positivo.

A GNR registou também 56.388 condutores em excesso de velocidade, 8.187 sem cinto de segurança, 3.419 sem seguro e 7.083 por uso indevido de telemóvel. No documento, a GNR explica que a operação “Verão Seguro 2014” teve por objetivo garantir a segurança de todas as atividades de caráter lúdico, religioso, cultural ou outro tipo de manifestações próprias da época do ano.

Na operação “Verão Seguro”, a GNR reforçou o patrulhamento, o apoio e fiscalização, durante o verão, com particular incidência nos locais mais procurados para férias e vias com maior fluxo de trânsito. A GNR efetuou ainda policiamento em festas, romarias e espetáculos musicais que envolveram 14.995 militares.