A carteira de encomendas na reabilitação urbana aumentou 7,9% em setembro face a agosto, mas mantém-se ainda uma quebra de 15,9% no nível da atividade das empresas face ao mesmo período de 2013, anunciou hoje a associação setorial. “Esta variação positiva da carteira de encomendas ainda não é suficiente para que o atual nível de atividade das empresas que operam neste segmento seja superior ao apurado no período homólogo de 2013, registando-se uma quebra de 15,9%”, constata a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) no seu Barómetro da Reabilitação Urbana referente ao mês de outubro, hoje divulgado.

Segundo os dados recolhidos, as licenças emitidas pelas câmaras municipais para obras de reabilitação urbana apresentaram uma quebra global de 1% até agosto, sendo esta diminuição resultado do decréscimo de 5,9% das licenças emitidas destinadas a edifícios habitacionais e de um aumento de 4% das licenças referentes a edifícios não residenciais.

Em setembro, o investimento estrangeiro em imobiliário efetuado através do programa ‘vistos gold’ registou um acréscimo de 71 milhões de euros face ao mês anterior, totalizando, desde que foi criado, 863,7 milhões de euros de investimento captado, refere a associação.