Tecnologia

Exterior do novo McLaren P13 teve participação de centro português

O centro português de excelência na área automóvel e aeronáutica Ceiia esteve "completamente imerso" no desenvolvimento das partes visíveis do modelo McLaren P13 que chegará ao mercado em 2015.

SRDJAN SUKI/EPA

O centro português de excelência na área automóvel e aeronáutica Ceiia esteve “completamente imerso” no desenvolvimento das partes visíveis do modelo McLaren P13 que chegará ao mercado em 2015 e vai rivalizar com o Porsche 911s ou Ferrari California.

O novo McLaren P13, ou McLaren Sports Series como se chamará a empresa britânica, está a caminho do mercado e traz mão portuguesa em tudo o que é visível. Depois de uma abordagem ao mercado, que incluiu o Centro de Excelência para a Inovação e Indústria (CEIIA), a marca automóvel começou por testar as capacidades do centro português para o desenvolvimento do projeto.

“Fizeram-nos um teste e pediram-nos para concretizar um projeto à margem daquilo que iríamos fazer lá, ou seja, tudo o que era visível no carro. E nós fizemos”, disse à Lusa o responsável pelo desenvolvimento dos novos produtos do Ceiia, José Silva, no âmbito de uma reportagem às instalações do centro, as atuais na Maia e as novas em Matosinhos.

Entre Portugal e Inglaterra estiveram ao longo de 2012 e parte de 2013, seis técnicos do centro português como parte integrante de uma vasta equipa para o desenvolvimento dos painéis exteriores do novo modelo automóvel.

“Tivemos uma equipa totalmente imersa na estrutura da Mclaren, estivemos distribuídos em várias equipas, não éramos uma equipa à parte, trabalhávamos todos completamente juntos, com as mesmas tarefas. E depois, tivemos uma equipa cá [em Portugal] a dar o apoio para outros projetos que não eram necessários lá”, contou José Silva.

A parte “mais bonita” do carro, por ser a mais visível, afirmou José Silva, teve o envolvimento do Ceiia com base numa “engenharia sensível as questões estéticas” e “que foi muito respeitada e elogiada na McLaren”, mas “respeitou a definição do ‘designer’ principal” da marca, como notou José Silva.

Já a imagem do novo automóvel vai continuar por motivos de confidencialidade dentro das paredes da sala, onde José Silva lidera uma equipa de onde saem a criatividade e as ideias para a conceção de novos produtos.

Entre eles, está agora em desenvolvimento para o fabricante alemão Volkswagen um carregador de casa para veículos elétricos, cujo “ponto de destaque é a ligação à plataforma de mobilidade”, por sua vez, conectada aos serviços da cidade.

De acordo com o presidente do Ceiia, José Rui Felizardo, o novo sistema de carregamento ou gestão de energia é o primeiro sistema que permite a utilização direta de energia produzida a partir de casa, seja solar, fotovoltaica ou eólica, podendo por exemplo ligar e desligar máquinas, apenas através de um telemóvel.

José Silva exemplifica ainda: “Poderemos aí concentrar e retirar informação para esse carregador, estamos a falar em diferenciar a energia gasta para esse carregador, estamos a falar no caso de um trabalhador de uma frota poder carregar o veículo de uma determinada empresa em casa, mas essa energia ser paga pela empresa”.

A ligação do Ceiia à indústria automóvel remonta aos seus primórdios quando levou para Itália uma equipa e se consolidou como fornecedor de serviços de engenharia, desenvolvimento de produto, ‘design’ e produção da Pininfarina, há mais de nove anos. Em 2006, o centro ganhou um novo impulso com o desenvolvimento do primeiro projeto de motorização elétrica Buddy (Noruega).

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Inovação

#PortugalMaisDigital!

Rogério Campos Henriques

É importante existir um movimento que incentive a utilização dos recursos digitais existentes na sociedade por todos os cidadãos, de forma consciente e informada. E este é o grande propósito do MUDA.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)