Os rituais secretos de iniciação da máfia italiana foram filmados pela primeira vez. As imagens foram divulgadas pela polícia italiana esta terça-feira, na sequência da detenção de 40 suspeitos no norte de Itália.

Na base das detenções está uma investigação de dois anos, feita através de escutas telefónicas e câmaras escondidas em locais conhecidos por serem frequentados por mafiosos. Trinta e sete pessoas foram presas e outras três estão sob prisão domiciliar, entre os quais um rapaz de 17 anos e o chefe Giuseppe Larosa, conhecido pela alcunha de “Peppe, o corvo”, refere o jornal britânico The Guardian.

Acredita-se que os detidos pertençam a três clãs sediados nos arredores de Milão, mas que estão relacionados com a associação criminosa calabresa ‘Ndrangheta, uma rede composta por centenas de gangs familiares que são mais temidos e mais secretos do que a máfia siciliana. A organização é conhecida por ter uma estrutura muito fechada, o que dificulta a entrada de novos membros. Sabe-se que existem vários rituais de iniciação e uma elite, conhecida por “Santa”. De acordo com a polícia de Milão, citada pelo The Guardian, as detenções provam que o grupo do sul está a expandir-se para as regiões industriais do norte do país.

O vídeo, divulgado pela polícia de Milão, mostra um juramento feito por novos membros dos ‘Ndrangheta. Para Ilda Boccassini, que liderou a investigação, a gravação mostra “a força da tradição”, que tem permitido ao grupo sobreviver.

Nas imagens é possível ver os novos membros a prestarem um juramento de fidelidade “no silêncio da noite e sob a luz das estrelas e o esplendor da lua”, para proteger “os irmãos sábios”. A cerimónia é conduzida por um homem que explica aos novos membros o código da organização. “De agora em diante não serão os outros homens a julgar-vos, serão vocês a julgar-se a vocês próprios”, diz aos iniciados.

Durante aquilo que é descrito como o “juramento do veneno”, o mesmo homem diz aos novos membros o que devem fazer quando “forem descuidados”. “Ou se envenenam ou pegam nesta arma”, refere. Há “um comprimido de cianeto” e “tem sempre de existir uma bala de reserva — para vocês”. Mais à frente, diz que “se alguém perguntar se onde é que vocês são, têm de responder ‘o meu pai é o sol, a minha mãe é a lua'”.