A pressão e o ritmo do trabalho podem levar ao limite até o mais resistente dos funcionários. Resultado? O stress acumulado no emprego vai refletir-se na qualidade de vida de cada um, especialmente na daqueles que não conseguem separar o trabalho da vida pessoal. Mas existe uma solução: organizar o dia-a-dia de trabalho de forma pragmática. Para isso, é essencial ser eficaz na preparação dos primeiros e dos últimos 10 minutos de cada dia de trabalho – quem o sugere é a Forbes, que fez uma compilação de sete dicas essenciais para chegar ao fim de semana com um sorriso no rosto.

Pela manhã: NÃO envie mensagens, nem consulte o seu email ou as redes sociais

Julie Morgenstern, autor do livro intitulado, precisamente, “Never Check E-Mail in the Morning”, avisa: não faça da consulta do email a primeira missão do dia de trabalho, porque tal vai desviar a sua atenção desnecessariamente. Uma única tarefa, mais simples, vai permitir manter a concentração necessária para o resto dia – no fundo, o conselho é: “comece o dia com o pé direito”.

Também o psicólogo social, Ron Friedman, partilha dessa opinião: “Estas atividades sequestram a nossa concentração e colocam-nos no ‘modo reativo’, onde as prioridades dos outros são o centro das nossas atenções”. Friedman exemplifica: “[Consultar o email nos primeiros minutos do dia de trabalho] é o equivalente a entrar numa cozinha e olhar para uma pilha de louça por lavar”. Definitivamente, não parece uma boa ideia…

Faça planos para atingir o sucesso

Planear, planear e planear. A organização é a chave para não se perder por entre as muitas tarefas do dia. A sua secretária – se for o caso – deve estar impecável, assim como a sua mente: pense durante alguns momentos sobre o(s) trabalho(s) proposto(s) para o dia, em vez de reagir imediatamente aos problemas. Faça uma lista se for necessário e escolha as suas prioridades aconselha a Forbes.

Grandes decisões, grandes ideias

As grandes decisões para o seu futuro devem ser tomadas no início do dia. Porquê? Assim vai evitar que as crises que surgem ao longo do dia o influenciem na definição dos seus planos. Além disso, o sossego dos primeiros minutos do dia pode alimentar novas ideias – e, quem sabe, ideias geniais.

Coma “sapos” ao pequeno-almoço

Atenção: a sugestão é metafórica. Brian Tracy, autor do livro “Eat That Frog!”, foi quem criou o conceito: neste caso, os “sapos” são os projetos mais desafiantes e mais importantes que tem no seu horizonte, como tal não devem (nem podem) ser adiados. A melhor maneira de atingir o sucesso e de diminuir a frustração acumulada é atacar definitivamente e sem mais demoras esses desafios quando chega ao seu local de trabalho.

No final do dia de trabalho: Acabe os seus pequenos projetos

Os últimos 10 minutos do dia são tão (ou mais) importantes de que os primeiros. Um dos principais conselhos da Forbes é eliminar as “pontas soltas” do trabalho – dessa maneira vai chegar ao dia seguinte sem tarefas pendentes e (principalmente) vai fazer com que chegue ao tão desejado fim de semana com a mente limpa.

Faça uma reflexão sobre o seu dia

Os últimos minutos do horário de trabalho devem ser passados a analisar e a refletir sobre o que fez de bem durante o dia e o que pode melhorar. A preparação para o dia seguinte deve começar neste período, o que vai ajudá-lo a enfrentar cada dia de trabalho com motivação extra.

Por fim… Saia do local de trabalho!

Lynn Taylor, autor do livro “Tame Your Terrible Office Tyrant”, é categórico: “Permanecer por nenhum motivo em especial no local de trabalho vai limitar o seu nível de energia e [consequentemente] o potencial de sucesso que pode atingir no dia seguinte”. Pode parecer simples mas a mensagem é esta: deixe o trabalho no trabalho. Regresse à sua vida, vá descansar, divirta-se com a família e com os amigos – só assim conseguirá equilibrar a vida profissional com os desafios da vida pessoal.