Quatro homens invadiram um apartamento na cidade belga de Gante, e fizeram um refém. A polícia já fechou a área e afasta a possibilidade de se tratar de um ato de terrorismo, ainda que os motivos ainda estejam por conhecer.

A polícia belga confirmou apenas que estão envolvidos quatro homens, com um porta-voz a dizer que “ainda não é claro o que se passa lá dentro”. Os quatro homens encontram-se num apartamento na zona de Dampoort, da cidade que fica a norte de Bruxelas.

A televisão belga avança que em outubro tinha acontecido uma situação semelhante na mesma zona. Na altura, um homem foi feito refém devido à falta de pagamento de uma dívida.

Três dos quatro homens armados  já foram detidos, disse o porta-voz da polícia local, Manuel Múgica-Gonzalez.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Três homens já foram detidos, mas ainda está um outro dentro do edifício”, indicou o porta-voz à agência noticiosa espanhola EFE.

Os quatro homens armados entraram hoje num apartamento do bairro de Dampoort, levando a polícia a isolar a zona como medida de precaução.

Dois dos detidos entregaram-se à polícia e o terceiro não ofereceu resistência, disse a mesma fonte, acrescentando que os agentes estavam a tentar entrar no apartamento.

“De momento, não sabemos se há alguém no apartamento, ou não”, indicou a polícia local.

A porta-voz do ministério público de Gante, Annemie Serlippens, declarou à agência noticiosa espanhola EFE que “até ao momento, nada indica que esta ação esteja relacionada com qualquer operação terrorista”.

“Cremos tratar-se de uma ação de delinquentes, sem nada a ver com terrorismo ou ‘jihadismo'”, sublinhou.

“A partir de agora, será a polícia federal belga a decidir quando entrar no apartamento”, acrescentou.

A mesma porta-voz referiu que a polícia federal e o ministério público de Gante são os responsáveis pela operação, que estabeleceu um perímetro de segurança em redor do local dos acontecimentos.