O número de mortos devido à epidemia de Ébola na zona ocidental de África aumentou para 7.373, num total de 19.031 casos registados nos três países mais atingidos, indica um balanço divulgado este sábado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Desde 17 de dezembro, data da divulgação do anterior balanço da OMS, o número de mortos aumentou em 458 e o de casos de doença em 428.

Na Serra Leoa, atualmente o país mais afetado, registaram-se 8.759 casos, quando, no anterior balanço, eram indicados 8.356. O número de mortos sobe a 2.477, contra os 2.085 referidos anteriormente.

Na Libéria, que foi durante algum tempo o país com mais casos de doença, houve um abrandamento na propagação do vírus. A 14 de dezembro, o país registava 7.819 casos (contra 7.797 antes) e 3.346 mortos (3.290 no balanço precedente).

Na Guiné-Conacri, onde a epidemia começou há quase um ano, os dados registados até 16 de dezembro indicam que já se verificaram 1.550 mortos (1.525 antes) e 2.453 casos (2.416 reportados antes).

Segundo a OMS, até 14 de dezembro, 649 membros das equipas de pessoal médico foram contaminados pelo vírus, 365 dos quais foram casos mortais.