Depois de se ter sagrado campeão mundial de clubes pelo Real Madrid, o capitão da seleção portuguesa de futebol viu ser inaugurada, no passado domingo, uma estátua criada à sua imagem no Funchal, ilha da Madeira. Cristiano Ronaldo mostrou-se satisfeito com o resultado final, mas a notícia da homenagem viajou além-fronteiras e deu que falar. A estátua de bronze é motivo de crítica na imprensa internacional que aponta proporções anatómicas aparentemente exageradas daquele que é considerado um dos melhores jogadores do mundo.

Posto isto, as reações não se fizeram esperar. “Nova estátua do Cristiano Ronaldo: Ronnie está muito, MUITO, contente com ela”, é o título do tablóide britânico Mirror, o qual escreve sobre a obra num tom irónico e chega a questionar, numa outra peça, “A escultura de Cristiano Ronaldo é a estátua de futebol mais ridícula de sempre?”. A peça é, inclusive, comparada com outras esculturas menos bem-sucedidas de personalidades conhecidas do público em geral, tal como Diego Maradona, e convida os leitores a participar numa votação.

Mirror

Artigo no Mirror

A fórmula repete-se um pouco por vários jornais internacionais, chegando mesmo à Time que diz que a escultura causou “uma grande impressão”. O Metro faz referência a uma “saliência generosa” e o Mashable escreve que Cristiano Ronaldo está a usar uns “calções muito apertados”.

Metro

Artigo no jornal Metro

Também o Telegraph serviu-se de uma dose extra de sentido de humor. “Enquanto isso, em Portugal…”, era o pontapé de saída para uma publicação no Facebook que remetia para um artigo escrito no Project Babb, página associada ao respetivo jornal — o post acumulou mais de 1.400 “gostos” e 400 partilhas.

Time

Artigo na Time

A questão chegou, inclusive, ao Twitter, com vários utilizadores a comentar a situação num registo muito próprio.

A escultura de bronze retrata o jogador na posição em que habitualmente marca os livres, de braços abertos e a olhar para a baliza — tem 3,40 metros de altura e pesa 800 quilos. Foi executada pelo escultor madeirense Ricardo Veloza que garantiu à Globo Esporte que o mais difícil de fazer foi o rosto por causa das rugas de expressão, as quais foram retocadas a pedido de Ronaldo: “Tem um rosto diferente, algumas expressões complicadas e o objetivo era dar alma e vida a este rosto”. E em relação ao corpo? Ricardo Velosa garante estar “perfeito”.

A propósito da tão comentada escultura, que atualmente pode ser vista no Funchal, na Praça do Mar, considerada uma porta de entrada na ilha para milhares de turistas, Ronaldo chegou a comentar: “Para mim, este é um momento especial, ter uma estátua ainda vivo em meu nome. (…) A estátua é mais bonita do que eu”.