A programadora cultural Aida Tavares, que estava interinamente a dirigir o Teatro Municipal São Luiz, em Lisboa, foi nomeada oficialmente diretora artística daquela sala de espetáculos, revelou a autarquia, esta segunda-feira.

Aida Tavares, que foi adjunta da anterior direção do teatro, assume funções a partir de 1 de fevereiro por um período de quatro anos, e a sua nomeação “assenta no seu longo percurso profissional em programação e produção culturais em várias entidades públicas e privadas”, sustenta a câmara municipal.

Em 2014, a Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), que gere vários espaços culturais da capital, abriu concurso para recrutamento de diretores artísticos dos teatros municipais Maria Matos e São Luiz.

Mark Deputter foi reconduzido no Maria Matos, mas, no São Luiz, as três candidaturas finalistas – de Miguel Abreu, Filipe Crawford e Américo Rodrigues – foram chumbadas, mantendo-se Aida Tavares interinamente.

Em outubro, a EGEAC dizia ter dado por concluído o processo de recrutamento e que, no caso do São Luiz, “nenhuma das candidaturas [finalistas] reunia as condições necessárias” no que respeitava “à estratégia e objectivos definidos”. Optou agora pela nomeação de Aida Tavares.

A trabalhar no São Luiz desde 2002, Aida Tavares sucede, no cargo de diretora artística, ao programador José Luís Ferreira.