Tal como os grandes desfiles de moda, o Salão Automóvel de Genebra é uma espécie de indicador sobre as tendências de que vamos ouvir falar nos próximos meses e anos. Em 2015, apresentam-se na cidade suíça 900 modelos de carros, dos quais 130 são novidades fresquinhas, trazidas pelas mais variadas marcas, desde as económicas àquelas com que o cidadão comum pode apenas sonhar.

O evento abre as portas ao público na quinta-feira, mas a imprensa já deu uma espreitadela ao que aí vem. E há mais carros de luxo do que nunca. “Este ano, o Salão de Genebra foca-se nos supercarros. É uma ligeira mudança de direção da indústria. Esta tem-se focado nos veículos autónomos e ecológicos, mas o segmento dos utilitários desportivos é o que tem maior crescimento. Por isso, muitos fabricantes de carros de luxo entram nesse segmento”, explicou à Euronews Jim Holder, da revista What Car?.

Além dos carros para as classes mais ricas, o Salão deste ano deverá ainda marcar a continuação da aposta das grandes empresas tecnológicas no setor automóvel. Como relata o repórter do New York Times em Genebra, a Google e a Apple não têm uma presença visível no evento, mas ela já se faz notar nos sistemas computorizados dos automóveis, que cada vez mais têm uma ligação direta aos smartphones dos condutores.