Pelo menos 32 pessoas morreram este domingo em ataques do grupo Estado Islâmico e em confrontos com elementos das forças de segurança nas províncias de Al Anbar, a oeste de Bagdade. Uma fonte da segurança informou a agência espanhola Efe que num dos ataques com três carros-bomba conduzidos por suicidas do grupo jhiadista Estado Islâmico, contra uma concentração de forças de segurança iraquianas na zona de Al Hayakel, a sul de Faluya, e a 50 quilómetros a oeste de Bagdade, morreram dez elementos e ficaram feridos outros oito.

As forças governamentais, por sua vez, bombardearam os locais de onde vieram os jhiadistas, tendo matado 17 polícias e ferido onze. Além disso, as forças iraquianas repeliram um ataque de elementos do grupo Estado Islâmico na zona de Al Budiab, a norte de Ramadi e a 110 quilómetros a oeste de Bagdade.

Um carro-bomba rebentou, entretanto, na zona de Al Tarmiya, a 40 quilómetros de Bagdade, tendo causado a morte a uma pessoa e ferido cinco. Na região de Al Tayi, a 30 quilómetros a norte de Bagdade, morreu um civil e quatro outros sofreram graves ferimentos devido à explosão de um carro-bomba.

No verão passado, os jhiadistas do Estado Islâmico assumiram o controlo de Mossul, a segunda maior cidade do Iraque, tendo imposto o seu domínio sobre grandes áreas do Iraque, país vizinho da Síria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR