Um Boeing 777 do voo 953 da Air France escapou a um acidente grave com o vulcão ativo Monte Camerões, o ponto mais alto dos Camarões, no passado dia 2 de maio, segundo um comunicado da companhia aérea francesa.

O avião, que transportava 37 passageiros, estava a fazer um trajeto diferente do costume, para evitar tempestades e trovoadas. A viagem começou em Malabo, na Guiné Equatorial, e terminou em Douala, nos Camarões. Foi na viagem de regresso que o Boeing ficou em risco devido à proximidade com o vulcão camaronês ativo, segundo a CNN.

Foi um alarme do sistema de proximidade do avião que avisou os pilotos da ameaça vulcânica. O avião subiu de 2.700 metros até quase 4.000 metros de altitude. “Esse sistema gerou um alarme no cockpit ao qual os pilotos responderam de imediato aplicando o procedimento correto. Os pilotos recebem treino regular para resolver este tipo de situação”, lê-se no comunicado. Os passageiros não se aperceberam do acontecimento, segundo declarações de um oficial da companhia aérea francesa à CNN.

O comunicado garante que todos os esforços estão a ser feitos para concluir a investigação do sucedido, e que a tripulação da Air France está a receber formação específica para a zona de Douala, como medida de precaução do vulcão Monte Camarões.