O antigo ministro das Finanças não estará hoje no Parlamento grego para votar a proposta do Governo que já integrou. Varoufakis explicou no Twitter que apoia completamente a nova proposta de Tsipras e Tsakaloto e submeteu o seu voto através de carta. O economista alegou razões de ordem familiar para não ir ao Parlamento.

O anúncio surgiu no perfil oficial de Yanis Varoufakis no Twitter. Apesar de apoiar totalmente o plano apresentado pelo Governo grego aos credores e aos parlamentares, o antigo ministro das Finanças grego não vai estar no Parlamento, enviando o seu voto favorável por carta. “Eu disse esta manhã aos deputados do Syriza que apoio completamente o ministro das Finanças Tsakalotos na sua luta junto do Eurogrupo, especialmente o plano para a resolução da nossa dívida”, divulgou o próprio.

Varoufakis disse ter preferido ser ele a anunciar a sua ausência, de forma a não criar quaisquer mal-entendidos. Depois de ser questionado nas redes sociais sobre o motivo da sua ausência, o economista justificou-se dizendo que vai passar tempo com a sua filha, que vive na Austrália.

O antigo ministro voltou na quinta-feira ao Parlamento para assumir o lugar de deputado, depois de ter saído do Governo na segunda-feira.