Comprar uma ilha é uma ideia associada ao clube dos “um por cento”, ao grupo restrito de multimilionários. Mas, afinal, ser dono de uma pequena porção de terra rodeada de mar pode não ser tão inacessível assim. O jornal ABC foi à procura das melhores pechinchas no que a ilhas diz respeito e encontrou preços que rivalizam com qualquer apartamento à venda numa imobiliária portuguesa.

A começar aqui bem perto. Em território europeu, a ilha Inishbiggle Island, na Irlanda, pode ser sua em troca de 83.600 euros. O comprador recebe em troca 52.600 metros quadrados de terra virgem, mas com um clima longe do tropicalismo associado à compra de um terreno no meio do oceano.

Se prefere uma opção mais exótica, o melhor é ir até Belize, onde o inglês também a língua oficial, mas o clima mais quente. No pequeno país situado na costa nordeste da América Central está à venda uma parcela de 43.300 metros quadrados da Alligator Caye. Preço: 99.000 dólares, ou 88.000 euros à taxa de câmbio atual.

A maior pechincha da lista chama-se Small Island e fica em Wohoa Bay, na costa atlântica dos Estados Unidos. Tal como o nome indica, a ilha é pequena – só tem quatro mil metros quadrados – mas, em compensação, também só custa 40.000 dólares (35.000 euros). Se a solidão total de uma ilha é coisa que assusta, saiba que o atual proprietário assegura que, quando a maré está vazia, é possível chegar à ilha a pé pela costa mais próxima.

Se nenhuma destas ofertas a menos de 100.000 euros agrada, há mais duas opções. A primeira é a ilha Sweet, que fica na província canadiana Colúmbia Britânica. Conta com 12.000 metros quadrados e inclui uma pequena casa (ainda que necessite de uma remodelação). Tido por 82.900 dólares, ou cerca de 75.000 euros.

Ainda no Canadá, mas em Ontário, está à venda a Little Island. Mais uma vez, o nome não engana. Este pedaço de terra fica a 6.4 quilómetros da ilha Manitoulin, no lago Hurón, e tem 2.000 metros quadrados à disposição do proprietário. Apesar de ser a ilha mais pequena, é a mais cara: 90.000 euros.