O Brasil venceu neste domingo o Irão, por 4-3, na segunda jornada do grupo C do Campeonato do Mundo de futebol de praia, numa partida em que os ‘canarinhos’ tiveram de se aplicar para garantir o triunfo.

Isto porque os iranianos surpreenderam com uma forte entrada de jogo, chegando a construir uma vantagem de 3-1, que os brasileiros tiveram de contrariar ao longo do jogo, até conseguirem a reviravolta e o triunfo final.

A equipa do médio oriente, que já tinha surpreendido ao vencer a Espanha na ronda inaugural, voltou a causar espanto, jogando de forma desinibida e assertiva, com um futebol direto, que lhe permitiu chegar a uma vantagem de dois golos (3-1).

Valeu ao Brasil uma reação nos últimos segundos do parcial inicial para chegar ao empate a três bolas, através de uma grande penalidade, apontada por Bruno Xavier, e de um remate acrobático de Fokinha.

A igualdade tornou o segundo período uma autêntica batalha por cada pedaço de terreno, com o Brasil, que desperdiçou uma grande penalidade, a tentar impor mais técnica sobre um Irão mais forte fisicamente, mas ambos sem eficácia para evitar que as decisões se arrastassem para o último parcial.

Aí os ‘canarinhos’ voltaram a encontrar-se com os golos e, aproveitando uma falha de marcação do Irão, operaram a reviravolta no marcador, fixando o 4-3, por Mauricinho.

Com o avançar do cronómetro, a frescura física dos iranianos foi-se esgotando, permitindo ao Brasil pressionar em busca do golo da tranquilidade, impedido, duas vezes, pelo poste da baliza contrária, acabando por se manter a vantagem mínima.

As decisões deste grupo C são serão dissipadas na próxima terça-feira, com o Brasil, que lidera o grupo com seis pontos, a defrontar a Espanha, que soma três, e o Irão, também com três pontos, a encontrar-se com o México.