O ex-secretário de Estado do Turismo nos XVII e XVIII governos de José Sócrates, Bernardo Trindade, abdicou da sua candidatura pelo círculo eleitoral da Madeira nas próximas eleições legislativas, confirmou o secretário-geral do PS-Madeira, Jaime Leandro.

Bernardo Trindade foi anunciado pelo secretário-geral do PS, António Costa, na noite de sexta-feira e à revelia da estrutura regional do partido, como sendo o cabeça de lista pelo círculo eleitoral da Madeira às eleições legislativas nacionais. O anúncio desta decisão sem que os órgãos internos do PS-M tivessem sido eleitos caiu mal na estrutura regional, ao ponto do presidente dos socialistas madeirenses ter declaro que não aceitava imposições de Lisboa.

António Costa já disse compreender e respeitar a decisão do ex-secretário de Estado de abdicar de ser cabeça de lista socialista pela Madeira e remeteu nova proposta para o PS/Madeira.

Esta posição de António Costa foi transmitida à agência Lusa através de uma declaração escrita, depois de Bernardo Trindade ter sido contestado pela estrutura dirigente do PS/Madeira como “número um” da lista de candidatos a deputados, o que o levou a abdicar dessa candidatura.

Nessa declaração à agência Lusa, António Costa escreveu: “O PS não tenciona alimentar quaisquer polémicas. Compreendo e respeito a decisão do Bernardo Trindade, com quem continuo a contar na primeira linha do combate do PS”.

Segundo o líder dos socialistas, “cabe agora ao PS/Madeira propor à Comissão Política de dia 21 uma lista” de candidatos a deputados pelo círculo eleitoral desta região autónoma.

Na quinta-feira, são eleitos os órgãos do PS-M nomeadamente a Comissão Política, o Secretariado, o secretário-geral e a Mesa da Comissão Regional (vice-presidentes e secretários).

Na sexta-feira, a Comissão Politica Regional do PS-M reúne-se para aprovar a lista dos candidatos pelo círculo eleitoral da Madeira às eleições legislativas nacionais.

A reunião do Conselho Consultivo, porém, mantém-se agendada para as 18h00 deste domingo.