A candidata presidencial democrata Hillary Clinton, em declarações no Capitólio esta terça-feira, disse que, caso seja eleita, vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para garantir que o acordo nuclear com o Irão seja cumprido, noticiou a revista Time. Hillary Clinton vai mais longe afirmando que, no que depender dela, o Irão nunca terá capacidade para produzir armas nucleares, referiu o Guardian.

“Como presidente vou usar todas as ferramentas ao meu alcance para obrigar o Irão ao cumprimento rigoroso”, disse a democrata citada pelo Guardian. “A mensagem para o Irão deve ser dita alto e bom som: nunca vamos admitir que consigam obter armas nucleares. Não apenas durante o período deste acordo – nunca.”

Durante as declarações, a candidata às presidenciais de 2016 lembrou o papel que teve nestas negociações, como um dos desencadeadores do processo. “Estou muito orgulhosa do papel que tive na construção de uma aliança e na imposição das sanções que trouxeram o Irão à mesa das negociações”, disse num discurso anterior a democrata, agora citada pelo Politico.

Apesar de felicitar o acordo, Hillary Clinton não esconde que não confia no Irão e acrescenta que o período de breakout (tempo necessário para produzir urânio enriquecido suficiente para uma bomba nuclear) devia ser maior do que um ano. E apesar ter dito que Barack Obama era “irresponsável e francamente ingénuo” quando este decidiu negociar diretamente com Teerão sem pré-condições, não se espera que ela venha a fazer oposição ao Presidente norte-americano no que ao acordo diz respeito. O mesmo não se poderá dizer dos Republicanos.