Prioridade às mulheres, menos de 40 anos, nada de Jardim. Será assim a renovada lista de candidatos a deputados do PSD-Madeira que será aprovada quinta-feira. O novo líder do PSD regional, Miguel Albuquerque, não será número 1, como tradicionalmente acontecia com Alberto João Jardim. A proposta em discussão durante esta quarta-feira apontava para duas mulheres nos primeiros lugares: Sara Madruga da Costa, advogada e deputada na Assembleia Legislativa, e Rubina Berardo, assessora na embaixada alemã em Portugal e sobrinha do empresário Joe Bernardo. Os dois lugares seguintes serão ocupados por Paulo Neves, ex-jornalista e presidente do Instituto para a Promoção da América Latina, e Daniel Borges, gestor na Dixcart Management Madeira.

Nenhum dos quatro atuais deputados do PSD-Madeira vai continuar: Guilherme Silva, Hugo Velosa, Correia de Jesus e Francisco Gomes, que além não serem da linha do atual presidente do PSD-Madeira protagonizaram um dos maiores momentos de tensão no grupo parlamentar do PSD ao votarem contra o Orçamento do Estado para 2015 violando a disciplina de voto interna. Ao Observador, Hugo Velosa declarou sentir-se “agora mais livre”.

Os principais candidatos, segundo o Diário de Notícias da Madeira, têm uma média de 36 anos – a lista mais jovem de sempre do PSD-Madeira.