Portugal mantêm “ótimas” relações com a Venezuela mas “os negócios têm sofrido altos e baixos”, disse nesta quinta-feira o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, manifestando-se esperançado que Caracas supere “algumas dificuldades”.

“As relações continuam, são ótimas. Os negócios têm sofrido altos e baixos. Evidentemente temos consciência que a Venezuela neste momento está passando algumas dificuldades (económicas) e portanto os negócios são neste momento menos do que eram há algum tempo”, disse.

José Cesário falava à agência Lusa em Caracas, no âmbito da visita de três dias à Venezuela, onde manteve contactos com a comunidade lusa na capital venezuelana e nas cidades de Maracay e Valência.

“Esperemos que as coisas melhores e que haja possibilidades para haver muito mais, quer na ótica da exportação de produtos para Portugal, e de Portugal para a Venezuela, quer na ótica da realização de investimentos que são positivos e importantes para o ciclo produtivo da Venezuela”, frisou.

Por outro lado explicou que nos contatos que manteve algumas pessoas lhe manifestaram “questões que se prendem com o enorme interesse que existe na aprendizagem da língua portuguesa e sobretudo no reconhecimento desta aprendizagem”.

“Eu tive a oportunidade já de explicar às pessoas que nós temos desde há cerca de dois anos um coordenador de ensino fixo em Caracas e que tem exatamente por função ir articulando o Instituto Camões com cada entidade, cada instituição que tem o ensino do português”, frisou.

“Uma área que é muito importante é a certificação exatamente das habilitações obtidas. Já há alguns centros de exame e aconselhei as pessoas a contactarem a coordenação para podermos ter aqui um alargamento dessa rede”, concluiu.