Empreendedorismo

Casa Startup Lisboa. Abriu a primeira residência para empreendedores não lisboetas

227

A Casa Startup Lisboa tem 30 vagas para empreendedores estrangeiros ou de fora de Lisboa. O edifício era uma antiga residência de estudantes e foi cedido pela Câmara Municipal de Lisboa.

A Câmara Municipal de Lisboa cedeu o espaço à incubadora de empresas Startup Lisboa

© Hugo Amaral/Observador

É uma residência para empreendedores. A Casa Startup Lisboa abriu esta segunda-feira para ser o lar de 30 pessoas que queiram lançar um projeto na capital – desde que sejam estrangeiros ou de outras regiões do país. O edifício é uma antiga residência de estudantes que estava desativada e foi cedido pela Câmara Municipal de Lisboa.

“Permite-nos ter uma agenda de atividades: almoços com investidores, jantares com mentores. É suposto ter o ambiente de uma casa, ser familiar”, explica ao Observador João Vasconcelos, diretor executivo da incubadora de empresas Startup Lisboa.

A primeira habitante da casa é Sandra Wolf, uma polaca que está há 10 meses em Portugal a colaborar com a startup Codacy. É ela quem vai gerir a comunidade de empreendedores. Os novos habitantes do edifício vão pagar uma renda “abaixo dos valores do mercado” e as despesas serão divididas.

“Somos a primeira incubadora da Europa com uma residência para empreendedores” avançou João Vasconcelos. As candidaturas estão a decorrer junto da incubadora e só terminam quando as 30 vagas estiverem preenchidas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt
Global Shapers

Mãe, afinal não vou para a faculdade

Pedro Líbano Monteiro
2.950

E se eu quiser ser outra coisa? E se não me enquadro em nenhum dos cursos? E se não encontro na faculdade a ferramenta que preciso? Foi o meu caso, por isso deixei meia licenciatura por fazer

Global Shapers

Carta aos pais de filhos na alta competição

Diogo Ganchinho
6.243

Não saber perder significa não aceitar a derrota com humildade. Existe algo na vitória que jamais se poderá perceber na derrota. Perder e aceitar isso, permite uma aprendizagem oculta nas vitórias.

Crónica

A lobotomia nasceu aqui /premium

Alberto Gonçalves

Quando não estão a pagar impostos ou a ver a CMTV, as vítimas vão tirar “selfies” com os carrascos e prometem-lhes devoção e votos. Os portugueses apreciam ser humilhados ou não percebem o que são?

Mundial 2018

Vinte minutos à escrete /premium

Bruno Vieira Amaral

Neymar sentiu um braço e caiu mais teatralmente do que um aluno no exame do Conservatório. Por todo o mundo ouve-se o som de farsa de um corpo a tombar nas tábuas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)