A percentagem de brasileiros que avalia o Governo da Presidente Dilma Rousseff como positivo caiu para 7,7% em julho, segundo uma sondagem divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) do país.

Na sondagem anterior, divulgada em março, a percentagem de aprovação era de 10,8%. Já os entrevistados que avaliaram o Governo de forma negativa subiram de 64,8% para 70,9% no mesmo período, informou a CNT.

A reprovação da Presidente tem aumentado desde o início de seu segundo mandato, em janeiro, num período de estagnação da economia do país, aumento da inflação, perda de apoio da coligação e derrotas do Governo no Legislativo, além de uma polarização entre eleitores de Rousseff (Partido dos Trabalhadores, de centro-esquerda) e de Aécio Neves (Partido da Social Democracia Brasileira, de centro-direita).

A sondagem, que entrevistou 2.002 pessoas entre os dias 12 e 16 de julho, também divulgou que 62,8% dos brasileiros são a favor do impeachment (impugnação de mandato) de Rousseff. A saída da Presidente tem sido defendida por políticos de oposição.

Sobre a Operação Lava Jato, que investiga crimes de suborno, branqueamento de capitais e fraude em contratos da petrolífera Petrobras, 69,2% dos entrevistados afirmaram considerar que Rousseff é culpada pela corrupção, ainda que a Presidente não seja uma das investigadas no processo.

Os entrevistados que afirmaram acreditar que o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva está envolvido no esquema de corrupção somaram 65%.

Ao todo, 53,4% avaliaram a corrupção como um dos principais problemas do Brasil, segundo a sondagem.