Um ex-conselheiro do ex-Presidente chinês Hu Jintao foi detido por suspeitas de corrupção já depois de ter sido expulso do Partido Comunista, anunciou o Governo chinês esta segunda-feira. Traição, corrupção e abuso de poder para obter sexo, são apenas algumas das acusações de Ling Jihua.

A purga continua entre os membros do Partido Comunista chinês. Agora é a vez do conselheiro de Hu Jintao, que trabalhava como uma espécie de chefe de gabinete do antigo Presidente, uma posição que o tornava num dos mais influentes políticos da China.

Ling Jihua é acusado de aceitar avultados subornos, de roubar segredos de Estado e do partido, manter várias amantes e fazer uso do seu poder para ter relações sexuais. Vários destes crimes podem ter como sentença a pena de morte.

A campanha contra a corrupção anunciada por Xi Jinping, o atual Presidente da China, já levou à prisão milhares de chineses. Entre os mais mediáticos está o antigo chefe de segurança interna da China e segundo mais poderoso no Exército chinês.