Três jornalistas foram sequestrados na Síria, confirmou a Federação de Associações dos Jornalistas de Espanha (FAPE) à agência noticiosa espanhola EFE. Os sequestrados, Antonio Pampliega, José Manuel López e Ángel Sastre, trabalhavam como repórteres de investigação naquele país.

Segundo apurou o jornal espanhol ABC, os cidadãos espanhóis foram capturados na cidade de Alepo, na Síria, onde tinham chegado há poucos dias. Em Espanha, já não recebiam notícias dos jornalistas desde dia 11 de julho. Neste momento ainda não é possível confirmar a identidade dos sequestradores – embora sejam conhecidos vários casos de jornalistas raptados pelos jihadistas.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros espanhol está “ao corrente da situação” e “está a trabalhar” para obter novas informações sobre o caso, informa o Ministério ao El País.