Alexis Tsipras diz que o Governo grego tem ajudado a mudar a Europa e defende as decisões que teve de tomar nas últimas semanas. “Uma batalha que não é travada é uma batalha que não é ganha… Um dia a batalha vai dar frutos”, disse. O primeiro-ministro grego discursava no Parlamento no debate que antecede a votação do novo pacote de medidas de austeridade, que vai acontecer esta madrugada.

O pacote vai passar, visto que os partidos da oposição já confirmaram que vão apoiar o governo. Resta saber se vão aumentar os votos contra o pacote de austeridade na coligação. Recorde-se que, na primeira vaga de medidas, 32 deputados da coligação votaram contra e seis abstiveram-se.

No debate no Parlamento, que já dura há seis horas, o primeiro-ministro admitiu aos deputados que o desfecho do terceiro resgate não era o desejado, mas pediu compreensão. “Na verdade nós fizemos escolhas difíceis e agora temos de nos adaptar à nova situação”, sendo que, para Tsipras, as escolhas estavam entre o Grexit, uma dívida descontrolada ou aplicar um programa difícil.

Tsipras reconheceu ainda que foram cometidos erros na condução das negociações da Grécia com os credores internacionais. Agora estão em cima da discussão duas medidas chave: a reforma dos tribunais gregos e a recuperação europeia dos bancos. A legislação sobre o crédito à habitação também sofrerá alterações, com os bancos a poderem agir mais facilmente em casos de “dívidas incobráveis”.