O Banco de Portugal denunciou a Caixa Económica Montepio Geral ao Ministério Público por não comunicar operações suspeitas de branqueamento de capitais que tiveram origem no Finibanco Angola, que é detido pela Caixa Económica, avança o jornal Público.

Segundo o jornal diário, o supervisor terá detetado falhas nos mecanismos de controlo de operações financeiras com indícios de configurarem crimes de branqueamento de capitais e de financiamento ao terrorismo.

A denúncia foi feita em abril pela instituição, com o processo a decorrer de forma autónoma à auditoria forense realizada pela Deloitte a pedido do Banco de Portugal.