O que vai acontecer?
Chama-se Alvarinho Wine Fest — Melgaço e Monção, acontece debaixo da pala do Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, em Lisboa e, como o nome indica, é uma celebração do vinho Alvarinho, que em Portugal é típico e exclusivo, se bem que por pouco tempo, desses dois concelhos minhotos.

Por pouco tempo? Como assim?
Em maio foi publicada uma polémica portaria que estende a produção do vinho Alvarinho a toda a Região dos Vinhos Verdes. Essa legislação entra em vigor dia 1 de agosto mas tem sido alvo de contestação pelos atuais produtores, que prometem avançar em breve para os tribunais. Mas isso interessa pouco para o caso, porque a ocasião é de festa.

Ok, mas antes de ir à festa: afinal o que é o Alvarinho?
O Alvarinho é, provavelmente, a mais conhecida e celebrada casta branca nacional. Não se produz apenas em Portugal — são famosos os Alvarinhos galegos — mas produz-se muito por cá. Em praticamente todo o país há vinhas de Alvarinho, mas no que aos vinhos verdes diz respeito só em Monção e Melgaço é que a designação pode ser usada em rótulo. E os melhores vinhos do género vêm, precisamente, dessa região, que reúne condições naturais ímpares. É isso que se vai celebrar aqui.

Celebra-se com vinho, então. E mais?
Além dos 30 produtores de vinho Alvarinho — a lista pode ser consultada aqui — juntar-se-ão à festa outros produtores locais, especializados não em vinho mas sim em coisas como queijo, caso do Prados de Melgaço, ou enchidos, caso do Fumeiro Inês Negra, entre outros.

prados de melgaço

A queijaria Prados de Melgaço no Alvarinho Wine Fest. (foto: Facebook)

É só isso?
Não. Como em qualquer festival de vinho digno desse nome haverá provas comentadas dirigidas por críticos, enólogos e escanções, sessões de showcooking e harmonização temáticas com alguns chefs de nomeada…

Que chefs e que temas?
A Justa Nobre, por exemplo, caber-lhe-á o bacalhau, a Diogo Noronha a fingerfood e os petiscos e a António Alexandre o marisco. Mas há mais, o melhor é ver o programa completo aqui. Importante: a presença nas sessões de showcooking é gratuita mas implica inscrição no local.

Ouvi dizer qualquer coisa sobre comida de rua no festival. Confirma?
Sim, estarão presentes sete marcas diferentes para que o Alvarinho não caia em estômagos vazios. A saber:

  • Bolas da Praia – Bolas de Berlim
  • Charcutaria Lisboa – Petiscos e Fumeiro
  • Hamburgueria da Parada – Hamburguers Gourmet
  • Nº 1 Street Food – Pregos de Picanha
  • Trinkaki – Hamburguer Gourmet
  • Mister Pig – Leitão, Kebabs e Chachorros
  • Um Gelado – Gelados Artesanais
alvarinho

O recinto do festival. A pala é segura, não se preocupe. (foto: Facebook)

Isto paga-se?
A comida paga-se, claro. A entrada no festival também. O bilhete custa 5€ e vale a entrada no recinto e um copo que serve para provar os vinhos que cada produtor disponibilizar para o efeito.

E qual é horário de funcionamento?
Dia 24 funciona das 17h às 23h30, dia 25 entre as 12h e as 23h30 e dia 26 das 12h às 19h.

Obrigado.
Volte sempre.