O Ministério Público está a investigar os contratos ganhos em Portugal pelas brasileiras Odebrecht e Andrade Gutierrez, durante a governação de José Sócrates, diz o Correio da Manhã. Os contratos valem cerca de 900 milhões de euros, contando uma a uma os contratos públicos ganhas pelas empresas, desde que comparam em Portugal a Bento Pedroso construções e Zagope.

Esses contratos envolvem barragens (Sabor e alqueva), autoestradas (Grande Lisboa, Baixo Tejo e Douro Litoral) e a modernização de escolas (ao abrigo da Parque Escolar).

A Procuradoria Geral da República nada quis acrescentar ao CM, face ao comunicado emitido esta semana, quando confirmou ter recebido um pedido de colaboração da justiça brasileira, ao abrigo do caso Lava Jato – que envolve estas duas empresas e investiga também o ex-Presidente Lula da Silva. A teia de relações entre os dois países (empresarial e política) foi descrita já aqui, em cinco gráficos, pelo Observador.