As direções de informação da RTP, SIC e TVI propuseram esta sexta-feira aos vários partidos com assento parlamentar a realização de três frente a frentes entre Pedro Passos Coelho e António Costa (um em cada canal generalista), frente a frentes cruzados com vários líderes de partidos com assento parlamentar (os que aceitarem) e um debate com todos (a ser transmitido na RTP).

Esta é a proposta inicial de debates televisivos sobre as eleições legislativas, sendo que haverá nova reunião na terça-feira, em que os partidos darão resposta a esta sugestão inicial. Na reunião desta sexta-feira, não ficou fechada qualquer posição. Estes debates terão lugar, de qualquer forma, antes do período oficial de campanha, que começa a 20 de setembro.

Em 2011, só houve um duelo entre o primeiro-ministro em funções e o líder do maior partido da oposição. Foi na RTP.

Quanto aos frente a frentes cruzados, ficou à consideração de todos se estes serão feitos com os representantes de cada uma das candidaturas ou de cada um dos partidos que as integram. Isto, porque há duas coligações: o Portugal à Frente (PSD e CDS) e a CDU (PCP e Verdes). Fonte da CDU afirmou ao Observador que só aceita debates ou frente a frente “a quatro ou a seis, mas nunca a cinco”. Ou seja, se Paulo Portas (CDS) entra nestas contas então Heloísa Apolónia (Os Verdes) também. “Independentemente do critério que seja encontrado as duas forças [Verdes e CDS] têm que ter os mesmo direitos. Estão em igualdade de circunstâncias”, afirmou ao Observador a deputada Heloísa Apolónia.

O tradicional debate com todos os líderes de partidos com assento parlamentar não tem que se realizar obrigatoriamente, devido à recente alteração à lei que regula a cobertura jornalística das campanhas eleitorais.