Mike Huckabee, um dos candidatos republicanos à Casa Branca, acusou o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de “levar os israelitas às portas dos fornos” [crematórios], após a conclusão do acordo sobre o programa nuclear iraniano.

Numna entrevista ao Breitbart, um sítio conservador da Internet, Huckabee aludia ao Holocausto, durante a Segunda Guerra Mundial, em que o regime nazi matou milhões de judeus, em campos de extermínio.

A Casa Branca ainda não reagiu a esta crítica, uma das mais ferozes contra Obama desde a conclusão do acordo entre o grupo 5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, China, Rússia e França, membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, e a Alemanha) e o Irão.

“A política externa deste Presidente é a mais irresponsável da história dos Estados Unidos. É de tal modo ingénua que chega ao ponto de confiar nos iranianos”, acusou Huckabee.

O acordo, que prevê o controlo das atividades nucleares iranianas em troca de um levantamento das sanções, foi denunciado pelo primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, por toda a direita norte-americana e por parte dos democratas.

A presidente do partido democrata, Debbie Wasserman Schultz, exigiu um pedido de desculpas de Mike Huckabee, de acordo com um comunicado.

“Este discurso, apesar de banal no âmbito das primárias do Partido Republicano para as presidenciais, não tem lugar na política norte-americana”, escreveu.

“Comparações com o Holocausto, feitas levianamente, são inaceitáveis e Mike Huckabee deve pedir desculpa à comunidade judaica e ao povo norte-americano por esta declaração totalmente irresponsável”, acrescentou.