Barack Obama chega este domingo à Etiópia para a primeira visita de um Presidente norte-americano à segunda nação mais populosa de África, considerada como um aliado na luta contra o terrorismo.

Obama, que chegou ao Quénia na sexta-feira, parte no domingo para Adis Abeba, capital da Etiópia, para uma visita de dois dias em que fará o primeiro discurso de um líder norte-americano perante a União Africana, um bloco de 54 membros. “É a primeira vez que um Presidente [norte-americano] no ativo visita a Etiópia. Vai elevar a relação entre os dois países a outro nível”, disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Tewolde Mulugeta.

Obama deverá discursar na sede da União Africana, um edifício reluzente construído por empresas chinesas, na terça-feira, uma cerimónia que encerra a sua visita a África. A presidente da Comissão da União Africana, Nkosazana Dlamini Zuma, classificou a visita como “histórica” e como “um passo concreto para ampliar e aprofundar as relações entre a União Africana e os Estados Unidos”.

Obama deve também encontrar-se com mediadores do processo de paz com o Sudão do Sul, a nação mais jovem do mundo, envolvida numa guerra civil de 19 meses.