437kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Os misteriosos enigmas de "Las Meninas"

Este artigo tem mais de 5 anos

Quem está a pintar quem neste quadro? Quem é aquele homem na penumbra? E qual é o significado desta composição? Vélasquez é o autor da obra do século XVI que encerra mais dúvidas que certezas.

Diego Vélasquez desenhou "Las Meninas" em 1656, pouco antes de morrer em Espanha. Mas tinha raízes portuguesas
i

Diego Vélasquez desenhou "Las Meninas" em 1656, pouco antes de morrer em Espanha. Mas tinha raízes portuguesas

Diogo Vélazquez/ Wikimedia Commons

Diego Vélasquez desenhou "Las Meninas" em 1656, pouco antes de morrer em Espanha. Mas tinha raízes portuguesas

Diogo Vélazquez/ Wikimedia Commons

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As dúvidas começam logo no nome do quadro de Vélasquez pintado em 1656, quatro anos antes da morte do artista. Se o autor é espanhol e retratou a corte de Felipe IV, por que motivo não lhe chamou “Las Chicas” ou “Las Niñas”, mas sim “Meninas”, em português? Simples: os avós paternos de Vélasquez eram do Porto e ele passou na Invicta bastante tempo.

Mas é a composição do quadro que mais pontos de interrogação coloca. Sabe-se que o momento foi retratado na casa real e protagonizado pela princesa Margarida Teresa, filha de Filipe IV de Espanha. E há certeza sobre essa localização por causa dos dois quadros no cimo do espelho: são “Minerva e Aracné” de Rubens e “Apolo e Pan” de Jordaens, que estão e facto naquela sala.

890px-Las_Meninas_by_Diego_Velázquez_from_Prado_in_Google_Earth

Em redor da princesa estão as damas de companhia, guardas, acompanhantes, dois anões e até um cão. Ao lado deste grupo, Vélasquez retratou-se a si mesmo olhando para o observador. E como se esta não fosse uma aparição invulgar, ao fundo pode ver-se um espelho onde estão surgem os reis, Felipe e Maria Ana de Áustria. O que significa esta imagem? Vélasquez coloca o observador na pele dos reis, por isso é que os vemos no espelho ao fundo da sala.

Assim sendo, o quadro conta o momento em que o pintor estaria a retratar os reis e eles próprios estariam hipoteticamente a pintar a restante corte ao lado de Vélasquez.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Outra teoria, contudo, admite que a corte terá entrado na sala de trabalho do artista para vê-lo a trabalhar. A princesa pediu água a uma das damas, que a está a servir. Entretanto, os reis entraram na sala e a corte começou a reagir, fazendo reverência aos monarcas.

Tendo isto em conta, levantaram-se três grandes hipóteses:

1) O quadro pode ser um retrato da princesa espanhola (à volta da qual a ação decorre e onde a luminosidade da obra mais está expressa)

2) Um autorretrato do pintor (que é a figura mais alta em primeiro plano)

3) Um retrato da família (já que os reis também estão representados).

Outra questão que levantou a curiosidade dos historiadores e artistas foi o facto de todas as personagens terem sido claramente identificadas por Vélasquez… exceto uma. Atrás da aia à esquerda da princesa, está uma outra figura feminina, que é a guarda-mor de Margarida Teresa. É ao lado dela que está o homem que Vélasquez não explicou quem é, mas acredita-se que se trata do guarda-damas Diego Ruiz Azcona, aio dos Infantes de Espanha. Mas por que motivo não foi sequer referido pelo biógrafo Antonio Palomino, que escreveu sobre a vida e obra de Vélasquez?

Outra dúvida que se levanta é o motivo que leva José Nieto Velázquez – o homem que está à porta, ao lado do espelho – a sair de cena.

Outra teoria sobre a composição de Las Meninas está relacionada com a astronomia: diz que todas as pessoas presentes no lado esquerdo do quadro representam as estrelas da constelação de Corona Borealis, vista no hemisfério norte do planeta, cuja estrela alfa também é chamada “Margarita Coronae”, tal como o nome da princesa. Além disso, pode haver propriedades matemáticas na imagem, com a utilização da razão áurea, à semelhança de muitas outras obras artísticas.

Screen Shot 2015-07-27 at 13.25.51

Certo é que não são muitas as certezas sobre “Las Meninas”, o que o torna num dos quadros mais significativos de sempre. E está exposto no Museu do Prado, em Madrid (Espanha).

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.