O presidente do BCP revelou hoje que não há avanços no ‘dossier’ relativo à proposta de fusão com o BPI avançada pela empresária angolana Isabel dos Santos, na resposta à OPA lançada pelo CaixaBank sobre o banco liderado por Fernando Ulrich.

“Não há nenhuma evolução. Desde o início que dissemos que o processo só fazia sentido avançar com uma abertura dos dois conselhos de administração. Nós tomámos a nossa decisão [de abertura à discussão da proposta de fusão com o BPI]”, afirmou o líder do BCP, Nuno Amado.

“Não nos estamos a focar na análise desse processo, mas sim em tornar o BCP mais forte e mais sustentável”, salientou o gestor durante a apresentação das contas do primeiro semestre.

E revelou: “Não estamos a analisar qualquer cenário alternativo” a uma fusão com o BPI.