O suspeito da morte da mulher e do filho, em Ermesinde, Valongo, foi assistido pelo INEM no Estabelecimento Prisional da Polícia Judiciária no Porto, antes de vir a falecer sábado à tarde, disse à agência Lusa fonte judiciária.

O homem, de 55 anos, suspeito de, na quinta-feira passada, ter baleado mortalmente a mulher, com cerca de 40 anos, e ferido a tiro o filho, de cinco, foi detido na madrugada de sexta-feira, em São Mamede Infesta, Matosinhos, após interceção policial.

De acordo com a fonte judiciária, o alegado homicida entrou no Estabelecimento Prisional da PJ no Porto pelas 20h20 de sexta-feira, tendo sido colocado numa cela juntamente com outros dois detidos, uma vez que, em situação de detenção por homicídio “é normal que assim aconteça dado que o risco de suicídio é alto”.

Segundo a mesma fonte, e de acordo com o relato dos dois companheiros de cela, o homem terá dormido toda a noite com “alguma agitação”, também esta considerada normal por ter sido recentemente detido por suspeita de homicídio.

No sábado, o detido foi observado pela equipa de enfermagem do estabelecimento prisional, que não detetou “indício de perturbação ou qualquer outro problema de saúde”, de acordo com a mesma fonte.

No entanto, o detido passou “praticamente o dia deitado e, por volta das 16h00, ter-se-á sentido maldisposto”.

“Foi chamado o INEM, o homem foi assistido, mas veio a falecer cerca das 16h30”, explicou a mesma fonte, adiantando estar a aguardar-se o resultado da autópsia.

Cerca das 22:00 de quinta-feira, na Avenida Calouste Gulbenkian, em Ermesinde, no concelho de Valongo, um homem baleou uma mulher com cerca de 40 anos e o filho de ambos, com cinco anos.

A mulher acabou por falecer já no Hospital de S. João, no Porto, a mesma unidade na qual desde o dia do acidente o filho de ambos estava internado, tendo morrido no sábado.

Fonte da PSP do Porto disse na sexta-feira à agência Lusa que elementos da Divisão de Investigação Criminal (DIC) detiveram o suspeito cerca das 3h45, na Rua José Maria Batista Valente, em São Mamede de Infesta, no concelho de Matosinhos, distrito do Porto, no interior de uma viatura, não tendo oferecido resistência.