Pedro Proença admitiu, no primeiro discurso após a eleição para a presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, que vai reunir “todos os clubes, sem exceção” em torno do objetivo a que se propôs para o organismo.

O ex-árbitro revelou, na sede da Liga, que se “inicia um capítulo de esperança e de vitória de todos os clubes e do futebol português”.

“Serei o presidente de todos os clubes, sem exceção, e é com muita honra que vou abraçar esta causa”, disse numa breve declaração aos jornalistas após as eleições.

Pedro Proença afirmou ainda pretender encontrar soluções para os problemas da Liga “em conjunto com todos os clubes” e mostrou-se disponível para ouvir “todas as ideias”.

“Serei o presidente de todos os clubes, sem exceção. É com muita honra que irei avançar com esta causa que é a Liga”, referiu.

O dirigente reforçou a ideia de que foi apresentada uma “candidatura de futuro e que vai conseguir potenciar uma Liga mais forte, competitiva e rentável para todos os clubes”, frisando que vai pautar pela “credibilidade, profissionalismo e competência”.

Pedro Proença foi eleito dia 28 de julho para presidente da Liga de clubes, com 32 votos, contra 23 para Luís Duque que deixa assim o cargo ao final de nove meses na frente do organismo.

A tomada de pose está agendada para a próxima quinta-feira, dia 30 de julho, às 17h00, na Liga de clubes.