Está difícil um acordo entre partidos e televisões para os debates da campanha das legislativas. Na terceira reunião, esta sexta-feira apenas ficou acordada a realização de um frente a frente Pedro Passos Coelho/António Costa dia 10 de setembro (data provisória) e um debate a quatro (Passos, Costa, Catarina Martins e Jerónimo) no dia 22. O primeiro debate com todos acontecerá nas rádios, embora a data ainda não esteja fechada.

Continua sem acordo a parte dos debates cruzados. O PS só aceita debate entre candidaturas e não entre partidos, recusando assim a presença de Paulo Portas, líder do CDS, que fez coligação com o PSD. A proposta que as televisões fizeram aos partidos, porém, prevê debates com o líder dos centristas. Na reunião, o PS deixou claro quem se assim for, far-se-á representar não pelo líder, mas sim por Carlos César, presidente do partido.

Em 2011, também só houve um duelo televisivo entre o primeiro-ministro recandidato (José Sócrates) e o líder do maior partido da oposição (Pedro Passos Coelho). Foi transmitido pela RTP.

Já depois da reunião, esta sexta-feira à tarde as televisões enviaram uma nova proposta sobre os frente a frente cruzados. Nesta nova versão, o Portas só participa num deles: o CDS/BE.