A taxa de inflação anual na zona euro deverá fixar-se em 0,2% em julho, abaixo dos 0,4% verificados um ano antes, em julho de 2014, e estável face ao mês anterior (0,2%), segundo a primeira estimativa do Eurostat.

Os dados do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE) indicam que o setor dos serviços é aquele que regista, em julho, a taxa de inflação mais alta, de 1,2%, ligeiramente acima do valor de junho (de 1,1%) e ligeiramente abaixo na comparação homóloga, com julho de 2014 (1,3%).

Seguem-se o setor da alimentação, álcool e tabaco (0,9%, o que representa um recuo face aos 1,1% de junho mas uma subida em termos homólogos, pois era de -0,3% um ano antes), dos bens industriais exceto energia (0,5%, face a 0,3% do mês anterior e 0,0% de junho do ano passado) e da energia (-5,6%, contra -5,1% de junho e -1,0% de junho de 2014).

O Eurostat publicará a 14 de agosto um novo boletim com dados sobre a taxa de inflação em junho, que incluirá dados da UE e dos Estados-membros.