A exposição “Génesis” de Sebastião Salgado, inaugurada no início de abril em Lisboa, encerra este domingo, depois de ter recebido mais de 55 mil visitantes.

Com cerca de 250 imagens dedicadas à natureza, captadas pelo fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, a exposição com o seu mais recente trabalho está instalada no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional e tem curadoria de Lélia Wanick Salgado.

A exposição “Génesis”, que já foi vista por um total de 2,5 milhões de visitantes em várias cidades do mundo,  é coproduzida em Lisboa pela Terra Esplêndida, em conjunto com a Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC) da câmara municipal.

As imagens captadas por Sebastião Salgado, 70 anos, sobre pessoas e natureza, abordando tanto os flagelos da Humanidade como os lugares intocados pelo Homem, têm corrido mundo em livros e exposições.

As imagens, captadas em várias áreas geográficas, são apresentadas nas secções “Sul do Planeta”, “Santuários”, “África”, “Espaços a Norte” e “Amazónia e Pantanal”. O conjunto é o resultado de mais de 30 viagens pelo mundo ao longo de oito anos, entre 2004 e 2011