Mais de 2.000 pessoas morreram desde o início de 2015 ao tentarem atravessar o Mediterrâneo para chegar à Europa, segundo um novo balanço divulgado hoje pela Organização Internacional das Migrações (OIM).

“Infelizmente ultrapassámos um marco em que 2.000 migrantes e refugiados morreram até ao fim de semana passado”, disse um porta-voz da OIM, Itayi Virri, à imprensa em Genebra.

Segundo a organização, cerca de 188.000 pessoas foram salvas no Mediterrâneo desde o início deste ano.