Os dois maiores partidos de Espanha, PP e PSOE, cresceram na última sondagem para as eleições legislativas do país, enquanto o Podemos e o Ciudadanos registaram uma ligeira queda. Estas são as conclusões do barómetro realizado pelo instituto CIS, referente ao mês de julho, e publicado pelo jornal El Mundo esta quarta-feira.

O partido do atual primeiro-ministro Mariano Rajoy, segundo a sondagem, obtem 28,2% das intenções de voto, face aos 24,9% registados pelo PSOE. O Podemos aparece como terceira força com 15,9%, enquanto o Ciudadanos teria  11,1% dos votos.

Em comparação à última sondagem relativa ao mês de abril, o PP sobe 2,6 pontos percentuais, o que coincide com a queda de 2,7 pontos do Ciudadanos, conforme observa o El Mundo. O PSOE também consegue uma ligeira subida de 0,6%, enquanto o Podemos cai 0,8%. Os dois maiores partidos do país somam, desta maneira, 53% das intenções de votos face aos 49,9% da sondagem anterior.

As entrevistas foram realizadas na primeira quinzena de julho, semanas depois dos presidentes de câmara tomarem posse após os resultados das eleições municipais deste ano. Eleições em que o partido de Mariano Rajoy foi o mais votado a nível nacional, mas com um resultado menos expressivo que em 2011, o que o deixou numa situação difícil de não conseguir governar sem maioria absoluta: destacam-se os casos de Madrid, onde a candidata do PP Esperanza Aguirre,foi a mais votada, mas Manuela Carmena do movimento “Ahora Madrid” tornou-se a presidente da câmara com o apoio dos socialistas do PSOE e do Podemos; e Barcelona, onde Ada Colau do “Barcelona en Comú”, plataforma de cinco partidos de esquerda, entre os quais o Podemos, foi a mais votada na capital da Catalunha.